Artes Cênicas

Registro 50879/SP

Desde criança sou apaixonado por atuar. Sempre foi uma das opções de profissão que eu mais levava a sério. Nos aniversários de família, meus pais e tios costumavam chamar o palhaço Tio Pan para animar as festas. Cantar, dançar, interpretar, brinca de ser quem não é. O Tio Pan criava um ambiente lúdico que incentivava as crianças a despertar seus talentos artísticos.

Em 1999, na quarta-série, houve um projeto em sala de aula que marcou demais. A querida profª Solange fez com que todos nós, alunos, montássemos uma peça sobre o folclore brasileiro. Texto original, criação de cenário, figurino e produção musical. Tudo feito por nós, alunos. 

 

Na peça, eu fiz o Lobisomem, o vilão da história. Lembro da seriedade com que encarava o papel, de como eu queria adicionar gestos, fazer vozes e como me sentia bem no palco, fosse ensaiando ou atuando nos dias das 3 apresentações. A partir daí, disse para mim mesmo: "vou se ator".

O tempo foi passando, eu fui amadurecendo, as realidades da vida adulta foram chegando e o sonho de criança parecia cada vez mais distante. Mas Deus coloca as pessoas certas no nosso destino quando temos boas intenções e ele chegou em mim em forma de quem seria minha futura esposa, Natália Carmelo.

Durante minha primeira pós-graduação, nos conhecemos e de parceiros de trabalhos acadêmicos, evoluímos para namorados. Foi quando em 2012 pude finalmente entrar para uma cia de teatro com o nome mais difícil, mas mais cheio de alma que já conheci: a Cia de Teatro Techniatto.

Com a Techniatto pude desenvolver diversos talentos: atuar, cantar, dançar (eu tento, juro que tento dançar direito!) e a cada personagem, descobrir mais e mais Davi's. Não apenas em peças de teatro, mas com a Techniatto pude fazer diversos trabalhos maravilhoso: trabalho voluntário em hospitais e instituições de caridade; alegrar crianças e adultos em festas temáticas particulares e empresariais; apresentar shows; dar aplestras; organizar eventos; interagir em ações de rua, pegando o público de surpresa; enfim ações que não podem ser contabilizadas em números, mas em sentimentos.

Com o teatro posso rir e chorar num curto espaço de tempo, num mix de emoções que enriquecem minha carga cultural não apenas em artes cênicas mas ao escrever um artigo para um blog, criar uma peça publicitária ou ilustrar uma nova persona.

Obrigado teatro!

Trabalhos

Greve de Sexo (2012)
Peça de Teatro

A peça Greve de Sexo foi apresentada em outubro de 2012 no auditório do Centro Universitário Padre Anchieta em duas sessões, alcançando um público de cerca de 750 pessoas. Com texto adaptado por Natália Carmelo do clássico grego Lisístrata de Aristófanes, interpretei o "velho da cidade" que se negava a negar sua velhice.

Protetores da Natureza (2013)
Peça de Teatro

Apresentada no Parque da Cidade de Jundiaí no Festival Artístico da Escola da Família em 2013 e depois na Virada Cultural Paulista 2014 no Museu Solar do Barão, Protetores da Natureza tem o texto de Bete Gallipi e Wilson Vieira. Na peça, interpretei o Planeta Terra, que sofre com as atrocidades cometidas pelo homem e o monstro Lixão!

Problemas na Torre da Liga (2013)
Peça de Teatro

Desenvolvida como uma versão parodiada dos clássicos heróis da DC Comics para o retorno do evento Jund Comics na cidade, a peça foi apresentada em frente ao Museu Solar do Barão, onde acontecia o evento. Além de escrever o texto, na peça interpretei uma versão menos altruísta e mais egocêntrica de Batman.

Os Três Porquinhos (2014)
Peça de Teatro

 

Apresentado em Louveira em homenagem ao Dia das Mães, Os Três Porquinhos foi uma versão atualizada do clássico infantil, onde os porquinhos precisam enfrentar os perigos do mundo longe de sua mãe. Além de adaptar o texto, na peça interpretei o Heitor, o porquinho que constrói uma casa de madeira para dedicar seu tempo a jogar futebol.

Um Conto de Segurança (2014)
Peça de Teatro

Adaptado do clássico "Um Conto de Natal" por Natália Carmelo, Um Conto de Segurança retrata a vida desregrada de João, que recebe a visita de três fantasmas quando se vê próximo à morte. Apresentada durante as Sipat's de três empresas em 2014 e 2015, a peça se destaca por ser bem interativa, com o público atuando ao lado dos atores.

Bambino e a Uva Encantada (2015)
Teatro de fantoches
 

Com texto de Natália Carmelo, a peça Bambino e a Uva Encantada foi o teatro de fantoches que apresentou ao público o mascote Bambino, criado pelo ilustrador Paulo Borges, para a edição 2015 da Festa da Uva de Jundiaí. Em duas sessões realizadas no Parque da Uva, as crianças puderam conhecer mais sobre a Uva Niágara e a tradição do plantio da uva na cidade.

O Amor e a Cidade (2015)
Série de TV

Produzido pela Home21 Produtora e escrito por Emerson Ghaspar e Adão Mota, O Amor e a CIdade foi uma mini-série de TV de cinco episódios transmitido pela TV Rede Paulista de Jundiaí. No episódio "Entre Estações", eu interpretei o desleixado advogado Eurico, que defende um importante caso de tutela paternal.

Sherazade e as Mil e Uma Noites (2017)
Peça de Teatro

 

Pela primeira vez no Teatro Polytheama, em Jundiaí-SP, interpretei Aladdin na pela Sherazade e as Mil e Uma Noites, apresentada pela Escola de Dança Portal do Egito em parceria com a Cia de Teatro Techniatto. Entre as apresentações da escola, a cia ilustrou o espetáculo com esquetes com texto de Natália Carmelo sobre o clássico livro que inspirou as danças.

A Fabulosa Fábrica de Chocolates (2017)
Peça de Teatro

 

Em cartaz de outubro a dezembro de 2017, A Fabulosa Fábrica de Chocolate foi um espetáculo da parceria da Cia de Teatro Techniatto com a Mov Produções e apresentada no Teatro UMC em São Paulo em uma livre adaptação do clássico de Roald Dahl. Na peça, interpretei Willie Wonka, o excêntrico dono da fábrica de chocolates que convida cinco crianças para visitá-la após anos fechada.