• Davi Junior

Desafio dos 10 anos: as mudanças de Dragon Ball, Os Cavaleiros do Zodíaco, Naruto e Pokémon



Facebook, Instagram, Twiter e até no Linkedin! Esse mês de janeiro de 2019 veio contagiado pela enorme vontade dos usuários de recordar é comparar como mudaram suas vidas nos últimos 10 anos.

A campanha viral #10yearschallenge começou nos EUA e em poucos dias ganhou o mundo, graças a adesão de famosos de nível internacional, como a cantora Viola Davis e a pop star Madonna. Para se ter uma ideia do tamanho da brincadeira, o Instagram já soma quase 3 milhões de fotos e é muito provável que você e muitas pessoas que você conhece, já tenham publicado suas fotos.

Para entrar na brincadeira, o blog também vai fazer suas comparações. Vamos relembrar como as principais franquias dos animes estavam em 2009 e comparar com as principais novidades que estamos vendo hoje.

OS CAVALEIROS DO ZODÍACO


Em no dia 24 de junho 2009, para a alegria geral dos fãs, estreava no Japão a primeira temporada do anime da tão aguardada adaptação do mangá The Lost Canvas. Contando a história da antiga Guerra Santa do século XVIII, onde Tenma, o antigo cavaleiro de Pégaso, deve proteger Sasha, a antiga deusa Atena, e salvar Alone, o irmão da garota, que foi destinado a ser o hospedeiro do deus Hades.

Apesar do sucesso do mangá no Japão (que foi por muito tempo o segundo título mais vendido da editora Akita Shoten) e da qualidade maravilhosa da animação realizada pelo estúdio TMS (o mesmo d’As Guerreiras Mágicas de Rayearth) o anime foi cancelado após a sua segunda temporada, com apenas 26 episódios.

Nos anos que se seguiram, Os Cavaleiros do Zodíaco ganharam mais dois animes pela Toei Animation: Saint Seiya Ômega e Soul of Gold. O primeiro contou com 97 episódios e o segundo com 13 episódios. Apesar de sua qualidade de animação oscilante, ambos animes estimularam a venda de novos produtos e bonecos em todo o mundo e, junto com os mangás e games da série, mantiveram acesa a chama da franquia por 10 anos.

Chegando em 2019, tivemos a ótima novidade da série Saintia Shô, animada pelo estúdio Gonzo (o mesmo de Chrono Crusade) em parceria com a Toei Animation. Adaptando a série de mangá spin-off de Chimaki Kuori, que conta a história das amazonas de bronze que cumprem a função de damas de companhia da deusa Atena.

Até agora, a série já teve 5 dos seus 10 episódios exibidos via Chrunchyroll e apesar de um primeiro episódio um tanto quanto apressado, tem melhorado a cada episódio com uma animação muito melhor do que foi Ômega ou Soul of Gold, mas ainda abaixo do que foi The Lost Canvas.

Desafio dos 10 anos: de 2009 a 2019, Os Cavaleiros do Zodíaco tem se mostrado cada vez mais uma das principais franquias de animação do Japão em todo o mundo. Mesmo em momentos em que os animes estão em baixa do ocidente, Seiya e os outros sempre estão em foco com alguma nova série. Mas é engraçado como o seu principal estúdio, a Toei Animation, não consegue acertar a mão em uma série que realmente continue o legado da série original dos anos 80, preferindo realizar produções spin-off mais descompromissadas.

NARUTO


Em 2009, Naruto estava em seu ápice nas páginas da Shonen Jump, logo após o ataque de Pain a Vila da Folha. Mesmo quem apenas acompanhava o anime (que estava em um dos fillers da fase Shippudden) não tinha como não se espantar quando a cada semana algum amigo dizia “o Jiraiya morreu”, “o Kakashi morreu”, “agora foi a Hinata”.

Os anos foram se passando e tanto o mangá quanto o anime acabou. Mas Naruto sempre foi uma franquia com muitos ganhos e a fonte não podia secar. Foi quando anunciaram um projeto promissor: Boruto.

Apesar de não ser roteirizado por Masashi Kishimoto, o autor da série original, Boruto ganhou tanto mangá quanto anime, contando as aventuras do filho de Naruto e todos os herdeiros dos principais personagens. Apesar de uma vendagem e audiência interessante, está muito aquém do que era seu antecessor. Algo precisava ser feito.

Felizmente em 2019, foi anunciado que a light novel Naruto Shinden, que foi publicada pela editora Shueisha após o fim do mangá original, será adaptada em anime. Essa light novel faz parte de uma série que já somam 3 títulos, cada uma dedicada a um personagem: além da já mencionada, temos Sasuke Shinden e Shikamaru Shinden, todas escritas por Mirei Miyamoto.

Desafio dos 10 anos: Boruto realmente não está bem na opinião da crítica e do público. Apesar de continuar o legado, é difícil uma franquia que tem no título o personagem principal se sustentar com histórias de outros personagens. Agora é torcer para Naruto Shinden se tornar um projeto maior que uma mera animação pontual.

POKÉMON


Lá em 2009, Pokémon estava em sua quarta geração: Diamond & Pearl. O bem estruturado anime, além dos empolgantes jogos de mesmo nome, estavam resgatando uma boa parte do público que se afastou da série durante as aventuras de Ash em Hoenn, a temporada baseada nos jogos Ruby & Sapphire.

Os anos foram passando e recebemos a quinta, a sexta e a sétima geração. Enquanto as aventuras em Unova empolgaram ainda mais com os jogos Black & White e o anime Best Wishes, a temporada em Kalos tornou Pokémon uma febre mundial novamente, graças aos excelentes jogos, ao anime X & Y e o app Pokémon Go.

Agora em em 2019, estamos vivendo a sétima geração, passada em Alola. Apesar da ótima venda dos jogos Sun & Moon, o game não sustentou e a febre mundial de Pikachu e cia esfriou. Na tv, a atual temporada ganhou um traço extremamente esquisito e bem diferente de tudo o que já foi feito na série. Se no Japão o anime continua entre os 10 mais assistidos da TV, no resto do mundo o novo traço do anime ainda causa muito estranheza.

Porém, 2019 parece ter boas novidades para a série. Após o sucesso de vendas de Pokémon Let’s Go para o Nintendo Switch, ficou a promessa do jogo da oitava geração para o novo console da Big N, além de um novo filme estrelando Mewtwo, que apesar de não ter sido confirmado, parece ser o remake do primeiro filme da série.

Desafio dos 10 anos: em mais de 20 anos de sucesso, Pokémon já deixou de ser uma epidemia para ser uma endemia: não importa o período, sempre há um grande público interessado na série, sendo que em alguns momentos vemos picos que provam que os monstrinhos de bolso fazem parte do dia-a-dia mundial das pessoas que gostam ou não da cultura pop.

DRAGON BALL


O melhor dessa lista ficou por último, pois a diferença do que Dragon Ball passou em 10 anos é extremamente gritante! E a foto que ilustra essa matéria já fala muito por si só.

Desde que o anime Dragon Ball GT acabou, a franquia de Goku e cia se sustentou em alguns especiais em vídeo, alguns games e o licenciamento da série pelo mundo. Até que em 13 de março de 2009 a 20th Century Fox levou aos cinemas de todo o mundo a maior bomba que a série já teve: o live-action Dragon Ball Evolution.

Dirigido por James Wong (o mesmo de Premonição 3 e alguns episódios de Arquivo X), o filme contou a história do jovem estudante (?) Goku, interpretado por Justin Chatwin, que durante uma festa da sua amada Chi-Chi (what?) descobre que o seu avô foi atacado pelo extra-terreste Picolo, que deseja unir as 7 esferas do Dragão antes que um grande eclipse aconteça (ok, chega!).

Se só a sinopse já parece uma paródia, imagine o desenvolvimento desse filme. O ano de 2009 foi difícil até para o fã mais esperançoso.

O tempo passou e boas coisas foram acontecendo: dois novos longas da fase Z deram origem a Dragon Ball Super que uniu milhões de fãs em todo mundo a acompanhar as novas aventuras cânones dos guerreiros Z, agora contra os deuses dos 12 universos da história, com direito até exibições públicas ilegais que fãs mexicanos realizaram nos últimos episódios da série, levando milhares de fãs a assistirem os episódios juntos em telões.

Mas foi em 2019 que Dragon Ball teve sua redenção nos cinemas. Se a franquia nunca fora muito conhecida por suas excelentes produções em longa-metragem, esse conceito mudou com o lançamento do filme Dragon Ball Super: Broly.

Canonizando um dos personagens spin-off mais queridos dos fãs, a Toei Animation finalmente produziu um longa-metragem que capta a essência da série ao mesmo tempo que acrescenta história e explica muitos pontos deixados de lado no mangá original. Um presente e tanto para os fãs.

Desafio dos 10 anos: Dragon Ball fez bonito em 10 anos: a franquia de maior sucesso em todo o mundo nunca esteve tão em forma desde o fim da fase Z como está agora. Fãs de todo o mundo querem saber o que os novos episódios de Dragon Ball Super os aguarda, enquanto contam os dias para o anúncio de uma continuação do filme do Broly, que foi tão bom que faz parecer que o Dragon Ball Evolution seja apenas um detalhe de 10 anos atrás.

_ _ _ _ _

Gostou da matéria? Então deixa nos comentários abaixo o que achou da evolução desses quatro animes e dê a sua opinião sobre quais outras franquias mudaram muito nesses últimos 10 anos!

#10yearschallenge #10yearschallenge #naruto #pokémon #dragonball #saintseiya #cdz #dbz #broly #cavaleirosdozodiaco #lostcanvas #saintiasho #DragonBallEvolution #DragonBallSuper #diamond #pearl #xy #ash #pikachu #seiya #DragonBallSuperBroly #2009 #2019 #20092019

92 visualizações